Jardim

Angustifolia de lavanda


Generalitа


Pertencente à família Labiatae, a lavanda angustifolia é uma planta perene e perene, típica de áreas localizadas na bacia do Mediterrâneo. Possui folhas estreitas e alongadas, de cor prata, com um perfume particular. As inflorescências são criadas durante a temporada de verão e agrupadas em estruturas semelhantes a espinhos, têm uma cor tipicamente violeta e um perfume inconfundível. O cultivo pode ocorrer no jardim, dando-lhe um toque extra de cor ou em um vaso, mas devemos lembrar de seu rápido crescimento e, portanto, devemos agir de acordo. O nome da lavanda provavelmente deriva do fato de que, no passado, a flor desta planta era usada para banhos longos, imersa na mesma água. Hoje, de fato, é possível encontrar sais e óleos de banho.

Visor e rega



o angustifolia de lavanda É uma espécie muito resistente ao calor do verão e ao frio do inverno. Apesar desta incrível versatilidade por ser uma planta rústica, a angustifolia deve ser protegida durante geadas persistentes, abrigando-a em casa, cobrindo-a com tecido ou colocando-a em uma área protegida. Dada a sua origem, esta planta adora ambientes em pleno sol e muito ventilada e resiste a altas temperaturas e climas muito secos. Amando essas condições climáticas, a rega deve ocorrer apenas quando o solo está seco e talvez esperar alguns dias antes de prosseguir com a rega. Não há necessidade de usar fertilizantes, apenas fertilize-o durante a estação de crescimento (abril).

Terra e multiplicação



o angustifolia de lavanda adapta-se a todos os tipos de solo do jardim, mesmo que deva ser bastante drenado e de preferência calcário. Em vez disso, não pode se desenvolver em terras secas e áridas. A multiplicação ocorre cortando; durante a primavera, parte da planta mãe é retirada das dimensões de cerca de 10 centímetros e posicionada em um solo composto de areia e turfa. O corte é feito com uma tesoura ou uma faca desinfetada e, com muito cuidado para fazer um corte limpo, a fim de evitar dessecação ou formação de irregularidades nos tecidos. Posteriormente, são feitos orifícios individuais para organizar os galhos da planta mãe em conjunto com lápis, de modo a dar maior estabilidade às estacas. No ano seguinte, as raízes se formarão e, portanto, a planta filha poderá crescer de forma independente, prosseguimos com o plantio.

Angustifolia de lavanda: Doenças e pragas



A lavanda angustifolia, como afirmado anteriormente, não gosta de solos alcalinos e mal drenados, que causam podridão radicular. Esta planta, se as precauções corretas não forem tomadas, pode ser atacada por larvas de insetos e fungos. O principal parasita que ataca a lavanda é o fungo Septoria. Muito prejudicial, pois ataca as folhas presentes na base e sua agressão é notada pela presença de pontos de luz. A cura consiste em eliminar as folhas infectadas, arejar o ambiente em que a planta está localizada e diminuir o nível de umidade o máximo possível. Sem isso, se o parasita persistir em sua proliferação, é necessário comprar produtos fungicidas em lojas especializadas e aplicá-los na planta de acordo com as instruções da embalagem.


Vídeo: #1 LAVANDA FRANCESA, Lavandula angustifolia (Dezembro 2020).