Além disso

Por que vacas nidificam e o que fazer, 5 melhores métodos de desmame


Vacas pastando pacificamente dão a impressão de animais lentos e medidos. Na verdade, a besta nem sempre tem uma disposição dócil. Quando vacas e touros arrogantes atacam, isso se torna um problema real para o rebanho, proprietários e trabalhadores agrícolas. O primeiro pensamento é se livrar do animal incômodo, mas existem métodos comprovados para corrigir o comportamento violento e reduzir o grau de agressão.

Por que uma vaca cutuca?

Os chifres são uma arma natural de defesa do animal, o que o ajuda a manter suas defesas em caso de ataque de animais predadores, para defender seu lugar no rebanho. Durante séculos, as pessoas domesticaram o gado, amenizando a severidade da manifestação dos instintos naturais.

Vacas e touros domesticados, cuja vida se tornou calma e moderada em comparação com a vida na selva, tornaram-se menos propensos a usar chifres para os fins a que se destinam. Uma vaca vigorosa perturba a paz de seus parentes e pode representar um sério perigo para outras pessoas.

Opinião de um 'expert

Zarechny Maxim Valerievich

Engenheiro agrônomo com 12 anos de experiência. Nosso melhor especialista em chalés de verão.

Para escolher um algoritmo de ações para corrigir a situação, é necessário avaliar a situação e compreender as razões do comportamento absurdo.

O vigor do gado pode ocorrer como resultado das seguintes circunstâncias:

  1. Proteção intuitiva. Típico para vacas recém-paridas que sentem intuitivamente que o bezerro está em perigo. Uma reação defensiva semelhante é às vezes observada em animais cercados por um grande número de pessoas, acompanhada por ruídos e sons ásperos.
  2. Autoridade de defesa. As relações entre os animais de um rebanho nem sempre são fáceis de construir. Animais jovens são freqüentemente oprimidos, touros e vacas competem entre si. Na luta por um lugar ao sol, a primeira coisa a fazer é usar os chifres.
  3. Caráter exuberante. A agressividade que ocorre sem motivo aparente geralmente é herdada dos pais, o que é importante levar em consideração ao comprar uma vaca ou touro. Nesse caso, é difícil domar um animal obstinado sem métodos violentos.

Depois de analisar a situação, é mais fácil desenvolver uma estratégia de comportamento. Se as condições forem realmente desconfortáveis ​​para um determinado animal, a situação pode ser corrigida eliminando a causa de preocupação. Às vezes, a vaca se recusa a entrar na baia e resiste, dando cabeçadas e chutando. Em tal situação, o motivo pode ser trivial - um celeiro abafado ou sujo causa a rejeição do gado.

Nos casos em que não é possível identificar o fator provocador ou não existem motivos óbvios para a agressão, recorrem a vários métodos que, na prática, comprovaram a sua eficácia.

Como desmamar uma vaca da cabeçada

Os métodos de restringir o gado podem ser divididos em humanos, violentos e radicais. A primeira opção é menos dolorosa, mas nem sempre eficaz. Para desmamar uma vaca ou um touro da cabeçada, reduzir os danos ajudará:

  • Dispositivos mecânicos e estruturas para chifres;
  • serrar chifres;
  • cauterização dos chifres em idade precoce;
  • impacto físico nos pontos de dor.

Cada método apresenta vantagens e desvantagens, exigindo moderação e racionalidade por parte dos criadores.

Corta os chifres

Este método, não o mais humano, mas eficaz, é o mais difundido. A essência do procedimento de corte do chifre é a seguinte:

  • a ausência de pontas afiadas reduz a probabilidade de ferimentos em outras pessoas;
  • o desconforto durante o período de cicatrização do corte com serra afasta o animal de seu comportamento usual.

As pontas dos chifres são geralmente cortadas com uma serra para metal, tendo previamente fixado com segurança a cabeça da vaca. O procedimento é doloroso para o gado, assim como o ferimento resultante. O corte da serra é tratado com um anti-séptico e coberto com uma atadura grossa de gaze de algodão, que é bem fixada nos chifres.

Um corte ao longo do local de passagem de grandes vasos acompanha o sangramento. Neste caso, uma bandagem de multicamadas de pressão é aplicada ao fluxo pulsante de sangue. Depois que o sangramento parar, o curativo é removido com cuidado. As áreas com curativos aderidos podem ser embebidas com peróxido ou deixadas sem rasgar. Mais tarde, as sobras cairão por conta própria.

Uma ferida recente causa dor no gado, que se intensifica fortemente ao tentar dar uma cabeçada. Instintivamente, vacas e touros começam a evitar movimentos dolorosos. Durante o período de cicatrização do corte com serra, geralmente, como resultado da autopreservação, desenvolve-se um reflexo e o animal para de atacar. A remoção completa dos chifres é possível em uma idade precoce. Os chifres são gradualmente queimados até os bezerros, dificultando o crescimento.

Esse método radical elimina o problema da vivacidade, mas priva o gado sem chifre da capacidade de defender e ganhar um lugar de honra no rebanho.

Coloque amortecedores nas pontas dos chifres

O método de criar proteção artificial para as pontas dos apêndices é justamente considerado o mais humano dos existentes. O desempenho depende do tipo de comportamento e do grau de agressividade da vaca ou touro. Bonés ou anéis feitos de borracha engrossada são colocados nas pontas afiadas dos chifres e firmemente fixados. Você pode fazer esses bicos de absorção de choque com uma mangueira de borracha de parede grossa. A principal tarefa é garantir que o amortecedor esteja firmemente no lugar. Não será difícil para uma vaca remover a proteção com um acessório fraco.

De olhos vendados

Uma venda que limite a visão é adequada se o gado for agressivo a estímulos específicos. Não vendo um objeto para ataques e sentindo-se limitado na visão, o animal se comporta com mais calma.

Visores de couro ou borracha também são usados ​​para estreitar o campo de visão. A visibilidade inadequada reduz a probabilidade de um objeto incômodo ser visto por uma vaca desorientada. Um cabresto também é usado, colocando-o na cabeça do gado e amarrando-o com uma corda que vai do dispositivo a um poste ou árvore. A amplitude limitada de movimento da vaca salvará outros animais de ataques.

Prenda as almofadas nos chifres

A técnica consiste em prender uma pequena tábua de madeira nas partes superiores dos chifres. O design restringe o movimento da cabeça, torna os ataques ineficazes. Para instalar blocos de madeira nos chifres de uma vaca, será necessária uma tábua com comprimento igual à distância entre suas extremidades, com incrementos de 10 centímetros de cada lado. Os orifícios para os chifres são feitos no tabuleiro a uma distância apropriada uns dos outros e diâmetros iguais à circunferência das pontas afiadas. Uma placa de madeira é colocada nos chifres e fixada com grampos.

A estrutura é deixada na cabeça da vaca por 2 a 3 semanas. Na maioria dos casos, esse período é suficiente para que o animal, percebendo a ineficácia dos ataques, abandone o hábito da cabeçada.

Dê um tapa nas orelhas ou nariz

Orelhas, olhos e nariz são as áreas mais vulneráveis ​​nas vacas. O próprio processo se assemelha a um método de treinamento. Imediatamente após o próximo ataque, o gado é golpeado com força com a palma da mão no nariz ou nas orelhas. A persistente associação ataque-dor ao longo do tempo permite que o animal rebelde seja pacificado.

Um padrão semelhante tem um puxão na base da orelha com um elástico apertado. Desconforto e dor severos distraem a atenção da vaca do alvo.

Pode ser difícil domar uma vaca arrogante. Para desmamar uma vaca ou um touro ao butim, você precisa analisar as condições de detenção, para encontrar a melhor maneira de resolver o problema. O processo exigirá força e paciência do proprietário e dos trabalhadores agrícolas.


Assista o vídeo: Emater responde: Qual o tratamento para a verruga dos bovinos? - Programa Rio Grande Rural (Outubro 2021).