Além disso

Descrição e tratamento de doenças da beterraba, medidas para combatê-las


A beterraba é considerada um vegetal despretensioso que até os iniciantes podem cultivar. No entanto, às vezes o cultivo dessa planta é acompanhado de doenças graves, levando à deterioração da produção e à morte dos arbustos. Para manter a saúde dos arbustos da beterraba, é recomendável que você se familiarize com a descrição e o tratamento das doenças da beterraba.

Prevenção de doenças: técnicas agrícolas gerais

Antes de iniciar o plantio, é recomendável que você se familiarize com as características de prevenção de doenças para que as doenças da beterraba não apareçam. Há uma série de recomendações agrotécnicas que devem ser seguidas ao plantar e cultivar esta cultura:

  • Alternância de culturas. Recomenda-se aderir à correta rotação de culturas, a fim de reduzir o número de patógenos de doenças infecciosas no solo.
  • Processamento do site. Antes do plantio, o solo deve ser tratado com desinfetantes.
  • Liming. Para garantir a proteção confiável das beterrabas de mesa, a calagem é realizada. Para fazer isso, cal virgem, farinha e cinza de madeira são adicionados ao solo.
  • Tratamento de sementes. Um pré-requisito para o cultivo e plantio de beterraba é o processamento da semente. Para isso, as sementes são tratadas com misturas antimicrobianas e uma solução de manganês.

Doenças comuns

Existem muitas doenças comuns da beterraba sacarina que os produtores encontram ao cultivar este vegetal. Recomenda-se familiarizar-se com antecedência com suas características distintivas e remédios populares medicinais para restaurar as folhas dos arbustos de beterraba.

Corneed

Todas as doenças da beterraba são diferentes e se manifestam de maneiras diferentes. Cornedo é diferente das doenças mais comuns, por ser considerada complexa. O desenvolvimento do comedor de raízes é realizado por dezenas de diferentes bactérias e fungos, cuja ação pode levar à morte de todos os arbustos.

Na maioria das vezes, a doença aparece em solo alagado ou devido a mudanças freqüentes de temperatura. No início, o comedor de raízes afeta apenas o sistema radicular das mudas, razão pela qual as raízes apodrecem e escurecem gradualmente. Em seguida, a podridão se espalha para o caule e as folhas. Os arbustos afetados pioram e a qualidade de suas raízes se deteriora significativamente.

Recomenda-se começar a tratar as mudas imediatamente após o aparecimento dos primeiros sinais de roer raízes. Sem tratamento oportuno, todos os arbustos infectados escurecem e apodrecem. Para se livrar da doença, todas as mudas são pulverizadas com os produtos químicos Tiram, Preficur ou Fitosporin.

Cercosporose

Uma doença comum freqüentemente encontrada no cultivo de arbustos de beterraba é a cercosporose. É uma doença fúngica, cujas fontes são frequentemente encontradas na semente ou transportadas por esporos de plantas infectadas para plantas saudáveis. Em contato com as mudas, os fungos se multiplicam rapidamente e infectam as folhas. Na maioria das vezes, a cercosporose aparece na segunda quinzena de junho em clima chuvoso.

É muito fácil identificar arbustos infectados com esta doença fúngica. Quando um patógeno entra nas folhas dos arbustos, aparecem pequenas manchas cinzentas. Com o tempo, todas as manchas nas folhas são reduzidas a pequenos pontos pretos. Mudas infectadas são enfraquecidas e o crescimento da raiz é prejudicado.

Para evitar que as beterrabas saudáveis ​​contraiam cercospora, medidas estão sendo tomadas para combater a doença. Para fazer isso, todos os topos dos arbustos infectados são desenterrados e queimados. Em seguida, o solo é tratado com produtos químicos para destruir os patógenos da cercosporose.

Ramularíase

Ramularia de beterraba é freqüentemente confundida com cercospora, pois essas doenças apresentam sintomas muito semelhantes. Na ramularíase, manchas também aparecem nas folhas e a planta morre gradualmente. No entanto, essas doenças têm uma série de diferenças, a principal delas é a cor das manchas. Nesse caso, as lesões são coloridas não escuras, mas claras.

Outra característica distintiva é o tamanho das manchas, que tem 1–2 cm de diâmetro.

Na maioria das vezes, a ramularíase se manifesta na segunda metade do verão em clima quente. Primeiro, aparecem manchas nas folhas inferiores dos arbustos, após o que gradualmente se movem para os pecíolos e copas. A folha de platina nas plantas infectadas é destruída e morre completamente.

Para impedir o desenvolvimento da ramularíase, todas as mudas infectadas são tratadas com soluções fungicidas no combate à doença.

Fomoz

Alguns jardineiros não consideram a fomose da beterraba uma doença grave, uma vez que ela se desenvolve apenas no final da estação de crescimento após o amadurecimento das raízes. Porém, não subestime as consequências negativas da fomose, pois seus sinais aparecem mesmo após uma colheita madura.

Quando essa doença aparece, a planta fica coberta com grandes manchas marrons. A princípio aparecem na parte inferior dos arbustos, mas com o tempo, a mancha se espalha para os pedúnculos e pecíolos. Por causa disso, todos os topos secam gradualmente e você tem que se livrar deles mais cedo. Se o tratamento não for feito na hora errada, depois de 1-2 meses, toda a safra colhida ficará preta e se deteriorará.

Todas as plantas infectadas devem ser tratadas regularmente com fungicidas medicinais.

Peronosporose

Uma das doenças mais comuns é considerada a doença da beterraba, que afeta mais frequentemente os arbustos da beterraba. A doença se desenvolve na primavera ou verão em condições de alta umidade. Os sinais característicos da peronosporose são a deformação das folhas e sua morte.

A causa do aparecimento da doença é um fungo que infecta os topos saudáveis ​​e os cobre completamente com manchas amarelas. Além disso, devido à influência do fungo, uma flor lilás ou cinza aparece na superfície das lâminas, nas quais os esporos da peronosporose se multiplicam. Para preservar as plantações e protegê-las dessa doença, deve-se desinfetar a semente antes do plantio e tratar as plantas periodicamente com fungicidas.

Podridão de corda

Esta doença da beterraba se desenvolve sob a influência de fungos e outros microorganismos prejudiciais. Os primeiros sinais da doença aparecem no final do verão. As raízes da planta muitas vezes sofrem de podridão kagatny, cuja superfície é gradualmente coberta com mofo. Com o tempo, devido ao mofo, os tecidos da fruta morrem e se decompõem.

As razões para o aparecimento de podridão nas raízes incluem baixas temperaturas e baixa umidade do ar, devido às quais as raízes perdem o turgor. Além disso, a doença aparece se, durante o cultivo, o solo não for fertilizado com fertilizantes.

Para proteger as mudas da podridão do kagat, você terá que seguir certas recomendações. Não é recomendável plantar variedades de beterraba que não apresentem resistência a doenças comuns. Além disso, para preservar os frutos do apodrecimento, recomenda-se separar toda a safra colhida antes de armazenar e colocar os frutos com danos mecânicos em um recipiente separado.

Voar, rastejar, roer

A beterraba sofre não só de doenças, mas também de pragas, que devem ser eliminadas com remédios populares ou outros métodos.

Pulga de beterraba

Freqüentemente, as doenças da beterraba são causadas por uma pulga da beterraba que ataca os arbustos. Esse inseto é considerado bastante perigoso, pois danifica as folhas jovens das mudas. Às vezes, a praga não para nas folhas e se alimenta dos pontos de crescimento, razão pela qual os arbustos não crescem normalmente e morrem.

Os principais sinais da presença de pulgões das folhas da beterraba incluem o enrolamento e a secagem completa das folhas. Recomenda-se curar as plantas infectadas até o aparecimento da segunda geração de insetos, que cresce em meados de julho. Se você não se livrar da pulga da beterraba em tempo hábil, não será possível coletar raízes de beterraba saudáveis.

Mosca mineira de beterraba

Freqüentemente, as mudas de beterraba são mortas pela mosca da beterraba, que é considerada uma praga perigosa. O inseto entra nos arbustos na primeira quinzena de maio e põe ovos neles para procriar a próxima prole. Com o tempo, as larvas surgem dos ovos, que se alimentam da lâmina foliar e corroem completamente os tecidos afetados. As cavidades formadas nas folhas secam gradualmente.

Para proteger os arbustos da mosca-mineira e das doenças da beterraba, medidas especiais de controle de pragas e doenças estão sendo tomadas. Recomenda-se o uso de soluções inseticidas preparadas a partir de preparações Proteus ou Maxi.

Conclusão

A maioria dos horticultores está envolvida no cultivo de beterraba, interessada em plantar verduras em seus jardins. Para colher vegetais saudáveis ​​de beterraba, é recomendável familiarizar-se com as doenças comuns desta cultura e as características do seu tratamento.


Assista o vídeo: Fungicidas caseiros (Outubro 2021).