Além disso

Plantar, cultivar e cuidar de gladíolos ao ar livre


O Gladiolus (espeto) pertence ao grupo de flores exigido pelos jardineiros russos por sua despretensão e floração colorida. Ao mesmo tempo, a planta há muito é considerada uma erva daninha. Independentemente do tipo de gladíolo escolhido, plantar e cuidar de uma flor não causa nenhuma dificuldade especial, mesmo para jardineiros inexperientes. No entanto, isso não significa que a planta crescerá em qualquer lugar e sem alimentação adequada.

Descrição e características da planta

Gladiolus é o nome comum das flores da família Iris, que inclui mais de 250 variedades de plantas. Na Rússia, cultivam-se principalmente variedades híbridas, obtidas por cruzamento entre europeus e africanos. Devido à grande variedade de flores, faz sentido considerar as características de certos tipos de gladíolos que são procurados pelos jardineiros:

  1. Pedra branca de Moscou. O comprimento do gladíolo cresce até 150 centímetros. Flores brancas em haste reta atingem 14 centímetros de diâmetro. Não mais do que 8 botões florescem em um tronco de cada vez. Essa variedade começa a florescer em julho.
  2. Krasava. Uma das primeiras variedades de gladíolos. As primeiras flores amarelas desabrocham no início de junho. Krasava tem uma haste longa. Até 24 botões são formados em um tronco.
  3. Priscilla. Nos gladíolos desta variedade, as flores desabrocham rosa-branco com uma borda carmesim. O comprimento do cano não ultrapassa 100 centímetros.
  4. Amber Baltic. Gladíolo de 160 cm com flores grandes (até 15 cm de diâmetro), vermelho claro. Até 23 botões florescem em um tronco.
  5. Grã-duquesa Elizabeth. Variedade atípica de gladíolos, caracterizada por um caule pequeno (até 70 centímetros) e floração abundante (até 22 botões). As flores se distinguem por uma combinação de tons laranja e rosa.

Apesar das diferentes épocas de floração, os gladíolos são plantados no início da primavera. Para cada uma das variedades, existem os mesmos requisitos para o local de crescimento e cuidado. Além disso, os criadores também criaram variedades de gladíolos, que se distinguem por flores compactas. Mas devido ao fato de a planta crescer em linha reta e ser caracterizada por uma pequena copa, cada variedade pode ser cultivada em um canteiro de qualquer tamanho.

Como escolher os bulbos de gladíolo antes do plantio?

Para o plantio, não é recomendável levar bulbos com manchas. Os últimos indicam que a planta está infectada. Também não é recomendável levar bulbos grandes, já que a flor gastou muita energia na formação de tal raiz. Por causa disso, a probabilidade de o gladíolo criar raízes em um novo lugar é reduzida.

Bulbos com diâmetro de 2 a 4 centímetros, com um broto de 3 a 7 mm de comprimento e casca de tom avermelhado ou dourado escuro são considerados ideais para o plantio.

Características do cultivo de flores

Para o cultivo bem-sucedido de gladíolos ao ar livre, as seguintes regras devem ser observadas:

  1. As flores devem ser transplantadas para um novo local a cada 2 anos.
  2. Recomenda-se o transplante em solo com uma composição diferente (de solo preto a argiloso, e assim por diante).
  3. Variedades de plantas que são adaptadas a um clima específico do local.
  4. Não plante bulbos grandes e pequenos próximos uns dos outros, pois estes não crescerão.
  5. Observe as recomendações para profundidade de plantio, caso contrário o caule não romperá a espessura da terra.

Os gladíolos distinguem-se pelo facto de não tolerarem secas prolongadas, regas abundantes e frequentes, assim como a falta de sol e seca. A planta não floresce nessas condições e costuma adoecer.

Quando plantar

Recomenda-se plantar bulbos na primavera. Ao mesmo tempo, o solo deve aquecer (até 10 graus) e evitar a ameaça de geadas noturnas. Se essa regra for respeitada, a planta florescerá em agosto.

Seleção de assento

Os gladíolos são cultivados em locais bem ventilados e ensolarados, protegidos de ventos fortes. As flores não toleram a proximidade de crucíferas e cenouras. Além disso, você não pode plantar bulbos em um local onde as batatas anteriormente cresciam. Isso provoca uma infecção por wireworm.

Preparação do solo

O solo para os gladíolos deve ser preparado no outono. Recomenda-se a aplicação de fertilizantes de potássio, fósforo e nitrogênio em solo ácido. Além disso, esses solos são fertilizados com farinha de calcário ou dolomita. No local de plantio dos bulbos, deve-se criar uma camada de drenagem, que evitará a decomposição dos rizomas.

Em solos pesados, um travesseiro deve ser criado despejando 10 centímetros de areia do rio em um buraco previamente cavado. Este último irá garantir o escoamento do excesso de umidade.

Preparação pré-plantio de rebentos

2 semanas antes do plantio, a casca dura é removida dos bulbos e colocada em uma superfície plana sobre a qual incide luz difusa. Antes de transferir o material para o solo, os tubérculos devem ser mantidos por 1-2 horas em solução de permanganato de potássio ou 1 hora em Fundazol. Recomenda-se plantar bulbos em que os rudimentos das hastes sejam bem visíveis na superfície. A presença de dois rins é permitida. Mas, ao crescer, essa flor deve ser regada e alimentada com mais freqüência.

Esquema de plantio e profundidade

Os jardineiros cumprem as seguintes regras para enterrar os bulbos de raiz:

  • se bulbos compactos são plantados, a planta é enterrada por 3-5 centímetros;
  • lâmpadas médias - 8-10 centímetros;
  • grande - por 12-15 centímetros.

Os bolbos são plantados em sulcos pré-preparados, no fundo dos quais se estende preliminarmente uma camada de areia ou esfagno. Depois disso, a terra é umedecida. Os gladíolos são plantados a uma distância de 15-20 centímetros. O próximo sulco no canteiro é cavado a uma distância de 20-25 centímetros.

No final, as lâmpadas ficam cobertas de terra. Depois de alguns dias, quando aparecem os brotos, é necessário adicionar solo próximo à raiz da planta, fortalecendo assim o caule.

Se os gladíolos são cultivados em solo arenoso ou leve, os bulbos são aprofundados em 1-2 centímetros a mais do que o recomendado. Caso contrário, a planta adulta se dobrará ao solo.

Regras para o cuidado de gladíolos

Você precisa começar a cuidar dos gladíolos depois que os primeiros brotos aparecem. Já no período inicial de crescimento, a flor necessitará de fertilização e rega periódica.

Mulching

Para reduzir a frequência de rega, recomenda-se a cobertura morta da planta após os caules atingirem 10 centímetros. Para fazer isso, uma camada de húmus de 5 centímetros é introduzida sob a flor.

Rega

Na estação quente, os gladíolos são regados uma vez por semana. Em períodos de seca, este procedimento é recomendado para ser realizado em dias alternados. Durante o período quente, a planta requer rega diária. Isso deve ser feito à noite, antes de remover as ervas daninhas dos canteiros. Água para irrigação precisa ser aquecida.

Fertilizante

Os gladíolos são fertilizados de acordo com o seguinte esquema:

  1. Quando o comprimento do caule atinge 10 centímetros, fertilizantes orgânicos (composto ou húmus) são aplicados sob a planta.
  2. Após a formação de 3-4 folhas maduras, uma mistura de 2 colheres de sopa de sulfato de amônio ou uréia e 10 litros de água é adicionada. Esse volume é suficiente para fertilizar um metro quadrado. Após a aplicação, o curativo de cobertura deve ser aprofundado em um centímetro.
  3. Durante a formação de 5-6 folhas e durante a brotação, fertilizantes de fósforo e potássio são aplicados.

Na estação quente, também se recomenda alimentar a flor com infusão de excrementos de pássaros diluídos em água na proporção de 1:10 uma vez a cada duas semanas.

Liga

Gladíolos grandes devem ser amarrados. Para isso, vários projetos são usados. Em particular, os jardineiros colocam gravetos em cada flor. Você também pode colocar estacas ao longo do perímetro do canteiro do jardim e esticar entre as fileiras de arame, amarrando uma flor em cada uma.

Controle de doenças e pragas

No tratamento e prevenção de doenças de gladíolos são usados:

  • solução de carbonato de sódio ou bicarbonato de sódio (contra fungos);
  • soluções de Fufanon, Karbofos ou Decis (contra tesourinhas);
  • alho (contra podridão e fusarium), que é plantado em um jardim com gladíolos (as raízes afetadas devem ser destruídas);
  • superfosfato, cinza ou cinza de tabaco (de lesmas);
  • Karate ou Fastak (de tripes e pulgões).

As soluções devem ser usadas para processar a flor imediatamente após o aparecimento de sinais de infecção. Cinzas e cinzas de tabaco devem ser espalhadas entre as fileiras.

Quando desenterrar as plantas?

Recomenda-se desenterrar os bulbos para armazenamento no inverno 35-40 dias após o final da floração. Este procedimento deve ser realizado em um dia seco. As primeiras variedades são desenterradas primeiro e depois as posteriores. Nesse caso, os caules precisam ser cortados, restando apenas os bulbos.

Armazenamento de bulbos de gladíolo

Após a escavação, os bulbos devem ser enxaguados em água corrente e desinfetados em solução de Fundazole. Em seguida, o gladíolo deve ser colocado para secar por 2 a 3 dias.

Após a preparação para o inverno, as lâmpadas são colocadas no fundo de uma caixa de papel e colocadas na sala. Você precisa armazenar a planta em uma temperatura de 5-10 graus e uma umidade média de 60-70%. Para prevenir a infecção, devem ser colocadas cabeças de alho nos bulbos, trocando-se as últimas a cada mês.

Características de cultivo em outras regiões da Rússia

O cultivo de gladíolos na Sibéria e nos Urais está associado a certas dificuldades, pois nessas regiões o verão é mais curto e chega mais tarde. Nesse sentido, recomenda-se plantar primeiro os bulbos em vasos em casa e, após o surgimento dos primeiros brotos, transferi-los para campo aberto. Se necessário, as flores podem ser cultivadas em estufas fechadas.

Onde comprar lâmpadas de gladíolo?

Os bulbos de tipo Gladiolus podem ser comprados em quase todas as lojas de flores. Antes de comprar cada planta, é preciso considerar, rejeitando as afetadas.


Assista o vídeo: Como cuidar do Gladíolo dicas de cultivo (Outubro 2021).