+
Jardim

Mandevilla laxa


Como irrigar


Quanto à irrigação correta do Mandevilla Laxa, é bom proceder garantindo que você sempre tenha um solo bastante úmido. Desta forma, a floração da planta será abundante e durará mais tempo. No entanto, em caso de seca prolongada, o Mandevilla Laxa consegue sobreviver igualmente. É, de fato, dotado de longas raízes carnudas que são capazes de conservar água e nutrientes. Caso o nosso Mandevilla Laxa seja cultivado em campo aberto, é aconselhável reduzir drasticamente a frequência do umedecimento, de modo a deixar a planta quase completa autonomia. Nesse caso, mesmo as chuvas sozinhas podem ser suficientes e as ações devem ser tomadas apenas na presença de um período prolongado de seca. Recomenda-se o uso de água mineralizada para irrigação e que ela esteja quase completamente livre de cálcio.

Como curá-lo



Em relação à exposição do Mandevilla Laxa, recomenda-se expor a planta em uma área muito ensolarada (como, por exemplo, uma parede voltada para o sul), onde pode se beneficiar da luz solar por pelo menos 6 horas por dia. Desta maneira, uma copiosa e prolongada floração será possível. É bom garantir a Mandevilla Laxa uma certa umidade ambiental por meio de umectação esporádica do piso ou pelo uso de pires cheios de água e argila expandida. Para a poda, é possível proceder removendo os galhos doentes ou desbotados cortando-os completamente ou encurtando os ramos saudáveis ​​de 1/3 ou 2/3, no máximo. A multiplicação de Mandevilla Laxa é um processo bastante complicado. Não é fácil obter o enraizamento das estacas retiradas da planta mãe.

Como fertilizar



Recomenda-se fertilizar o Mandevilla Laxa uma vez a cada duas semanas, durante todo o período vegetativo. É bom usar um fertilizante líquido que possa ser diluído com a água de irrigação em doses ligeiramente mais baixas do que as indicadas na embalagem. O fertilizante a ser utilizado deve ter um alto teor de potássio. Quanto ao solo a ser fornecido à planta, é importante que seja leve e bem drenado. Normalmente, recomendamos o uso de um solo específico para plantas com flores. É essencial que o substrato seja bem drenado, a fim de evitar o aparecimento de estagnações de água que causariam podridão das raízes e a conseqüente morte da planta. A este respeito, é possível adicionar argila expandida ao solo. Durante a preparação do substrato, também é aconselhável adicionar um fertilizante granular de liberação lenta ao fundo.

Mandevilla laxa: Doenças



O Mandevilla Laxa pode ser atacado por diferentes tipos de insetos e ácaros. Entre estes, é possível que a planta esteja infestada de cochonilha. Este parasita tende a se manifestar na forma de manchas brancas e pulverulentas que aparecem na parte inferior das folhas. Se a infestação não for particularmente extensa, você pode continuar usando uma almofada de algodão embebida em álcool para remover as manchas. No caso de um ataque mais forte, é aconselhável continuar com os pesticidas apropriados. O Mandevilla Laxa também pode ser afetado por pulgões ou piolhos de plantas. Também neste caso, o uso de um produto específico é a melhor escolha. Outras possíveis doenças de plantas podem resultar de más técnicas de cultivo. Se houver excesso de irrigação, existe o risco de causar estagnação da água e a conseqüente podridão radicular, que também pode levar à morte da própria planta.