Os Zamioculcas


Zamioculcas é uma planta que se adapta perfeitamente à habitação, conseguindo suportar o clima quente e seco presente. São plantas robustas, que conseguem crescer mesmo se esquecidas há muito tempo, sem regar. Para ter uma planta luxuriante e com tantas brotações a cada ano, é aconselhável regar regularmente, de abril a setembro; durante os meses com dias curtos é possível regar mesmo esporadicamente. De importância fundamental é manter o solo Zamioculcas não excessivamente úmido: após cada rega, é aconselhável esperar que ele seque perfeitamente. Isso significa que as amostras cultivadas no apartamento ao longo do ano podem exigir rega esporádica, mesmo no inverno; se a Zamia for colocada no jardim, a rega deve ser mais regular.

Zamioculcas em crescimento



Somente a espécie zamiifolia pertence ao gênero Zamioculcas; é uma planta suculenta, muito fácil de cultivar. Essa característica levou a planta a se espalhar amplamente: mesmo que mal iluminada e regada, a Zamia tende a manter uma folhagem túrgida e decorativa, sem mostrar sofrimentos específicos. Para obter uma planta luxuriante e agradável, é necessário ter um cuidado maior, evitando deixá-la em locais excessivamente escuros ou em clima muito seco. A folhagem tende a acumular sujeira e poeira rapidamente, por isso é aconselhável limpá-la periodicamente com um pano úmido. Zamioculcas não precisa de navios excessivamente grandes; quando você notar que as raízes saem do recipiente, é bom repotá-lo, usando uma jarra alguns centímetros maior que a anterior.

Fertilize as Zamioculcas



As plantas de zamioculcas são suculentas e, portanto, adequadas para viver em solo pobre, rochoso ou arenoso. Eles não requerem fertilização excessiva, pois podem arriscar estímulo excessivo da planta, dando origem a uma vegetação macia de pouco valor. É usado um fertilizante plano e suculento, relativamente pobre em nitrogênio e rico em potássio. O fertilizante é fornecido cerca de uma vez por mês, ou a cada três semanas, de abril a setembro, misturado com a água usada para regar. Eles amam um solo muito bem drenado que evita a estagnação da água, o que pode ser particularmente prejudicial ao delicado sistema radicular das plantas. Não é necessário recorrer à poda periódica, mas se algumas folhas apresentarem pontos de ruptura ou áreas danificadas, é aconselhável cortá-las.

Pragas e doenças



As plantas de zamioculcas crescem melhor se cultivadas em uma área iluminada, evitando locais particularmente escuros, mas também a luz solar direta. Se movidos em plena luz, eles podem mostrar queimaduras na folhagem, cuja presença é reduzida ao mover a planta para uma área mais sombreada. Se você rega com excessiva regularidade, mantendo o solo sempre úmido, eles podem desenvolver apodrecimento arriscado, que sobe rapidamente da coleira até o ápice de cada folha individual. Nesses casos, é aconselhável remover as áreas danificadas, para evitar que a podridão se espalhe por toda a planta. No caso de cultivo em áreas muito secas e pouco ventiladas entre as folhas, é possível aninhar a cochonilha, que deve ser removida manualmente, ou usando um inseticida especial. As plantas de zamioculcas também podem suportar condições adversas de cultivo; a longo prazo, no entanto, eles perderão turgor e cor; nesses casos, é melhor regar e fertilizar mais, posicionando as plantas em uma área mais brilhante.

Vídeo: 12 MOTIVOS PARA CULTIVAR ZAMIOCULCA (Novembro 2020).