Jardim

Esporas-bravas


Como e quanto regar


O desenvolvimento do Delphinium é caracterizado sobretudo por uma rapidez notável, especialmente no início do período vegetativo. Este é um momento de vital importância para a planta, que deve, portanto, ser regada da melhor maneira e respeitando, acima de tudo, as necessidades de cultivo da mesma. Geralmente, a partir de março é necessário administrar boas quantidades de água, regando com muita frequência. Em tudo isso, no entanto, é absolutamente necessário lembrar que o Delphinium não tolera a estagnação da água e, portanto, é necessário evitar a imersão excessiva no solo. Após a floração, é possível reduzir a irrigação que deve ser suspensa a partir do outono. O solo deve estar, entre uma administração e outra, muito seco e livre de resíduos anteriores.

Cultivo e cuidado



O cultivo de Delphinium é caracterizado por extrema simplicidade. De fato, não é raro que, com muito pouco esforço, seja possível obter lindas flores e, sobretudo, plantas com excelente saúde. O terreno é talvez um dos poucos aspectos a observar. Deve ser dissolvido, bem drenado, rico em matéria orgânica. A multiplicação do Delphinium ocorre por sementes no final da temporada de inverno ou no início da primavera. Para variedades de tipo perene, também é possível optar pela multiplicação por corte ou divisão. Periodicamente, é necessário proceder à poda da planta, no sentido de que é necessário eliminar as flores secas ou danificadas, a fim de evitar, tanto quanto possível, que se transformem em vetores perigosos de pragas e doenças.

Adubação ideal



Como em qualquer tipo de planta, mesmo o Delphinium precisa absolutamente de uma fertilização correta para crescer saudável, garantir uma bela floração e auto-imunizar o máximo possível contra doenças ou parasitas. O período ideal para prosseguir com a fertilização do Delphinium é entre março e setembro, usando um fertilizante projetado especificamente para plantas com flores. A frequência das fertilizações deve ser uma média de uma vez a cada 10 dias. No período mais quente, é quase obrigatório suplementar com pequenas quantidades de fertilizante mineral. As doses a serem administradas são as indicadas nas embalagens individuais e é altamente recomendável, para o bem-estar da planta, segui-las à risca, para evitar danos irreversíveis ao Delphinium.

Delfínio: Exposição e possíveis doenças



No crescimento correto de uma planta, a exposição certamente desempenha um papel fundamental. Para o Delphinium, o sol deve preferencialmente estar ensolarado mesmo que o desenvolvimento da planta não seja impedido, mesmo nas áreas semi-sombreadas. É suficiente que as plantas possam desfrutar da luz solar direta pelo menos por algumas horas ao longo do dia. O abrigo absoluto de ventos e correntes é indispensável. As plantas Delphinium, de fato, geralmente se desenvolvem muito em altura, de modo que ventos excessivamente fortes podem representar um perigo sério, pois podem quebrá-las. O Delphinium raramente está infestado de pragas ou doenças. Os possíveis problemas incluem pulgões e caracóis (quimicamente tratáveis) e podridão das raízes.