Frutas e Legumes

Poda de videira


Benefícios da poda


O vinho é certamente um componente inevitável nas mesas de todos nós, sendo notoriamente o símbolo da empresa, além de ser a bebida ideal para servir junto com uma grande variedade de pratos. No entanto, obter um produto de qualidade não é de forma alguma uma questão simples. Cuidar da vinha seguindo os métodos corretos de cultivo é a base da boa saúde da planta e, consequentemente, de sua produtividade. Para garantir isso, a poda de videira é um dos objetivos fundamentais a serem alcançados. De fato, realizar uma boa poda é notoriamente um dos pontos-chave para obter um vinho de qualidade. Podar as videiras de maneira ideal e, portanto, ter um bom vinho pronto para servir na mesa pode se tornar uma atividade simples e agradável, mas satisfatória para todos.

Quando podar



A poda da videira é realizada inicialmente a partir do segundo ano de vida da planta. Ocorre uma segunda vez no mesmo ano e uma terceira no ano seguinte. A melhor época para podar a videira é no inverno, quando a planta perde suas folhas, precisamente entre os meses de janeiro e fevereiro. No entanto, é necessário lembrar algumas variações temporais da poda, que dependem principalmente da idade da videira. De fato, as plantas mais jovens serão podadas no final da temporada de inverno, porque isso serve para eliminar mais partes da planta que o clima rigoroso do inverno contribuiu para danificar. Em alguns casos, como na videira com uvas brancas, você também pode proceder com uma poda de verão.

Como proceder



Comparada com a de outras plantas, a poda da videira requer uma previsão específica, bem como a mão de trabalhadores experientes, uma vez que essa etapa afetará a produtividade da planta. Através da poda é possível estabelecer o número de cachos que terão que se desenvolver. As principais técnicas utilizadas na poda são o cordão permanente e a renovação. O primeiro método refere-se às plantas com brotos muito curtos, em comparação com a brotação principal envolvida na produção de cachos de uvas, enquanto a poda com brotos de renovação é específica para as videiras com brotos de vários comprimentos. A poda de galhos, também conhecida como poda mista, visa desenvolver novos rebentos principais a partir dos quais novas uvas serão geradas.

Poda de videira: mais curiosidade



Dependendo do número de gemas deixadas nos galhos, é ainda mais distinta entre um tipo de poda de videira curta e longa. No primeiro caso, restam duas a três gemas, no máximo, e é preferível que as videiras tenham uma produtividade mais acentuada do que as gemas basais. Esta poda é usada principalmente em conjunto com a poda de cordão. Na poda longa, pelo contrário, os galhos são cortados com comprimentos variáveis ​​e deixam entre oito e quinze brotos. Além disso, a poda longa anda de mãos dadas com a poda para renovar a parte aérea. Além do corte, o modo com o qual os galhos e galhos de toda a estrutura são manipulados é fundamental, para que ele possa manter uma forma definida.