+
Jardinagem

Poda da figueira


Morfologia da figueira: tipos de sexualidade


A figueira é muito poderosa e pode atingir até seis ou dez metros de altura. As folhas são grandes, verdes e trilobadas, com um contorno irregular. Além disso, está presente na natureza sob duas formas botânicas: o masculino e o feminino. O primeiro tipo produz pólen com frutos não comestíveis, enquanto o segundo produz frutos reais comestíveis, disponíveis comercialmente. Os últimos podem ser de dois tipos: os primeiros frutos ocorrem durante a primavera e são chamados de fioroni ou figo precoce, enquanto os últimos, também conhecidos como figos reais, amadurecem no final do verão do mesmo ano. Na realidade, o figo é um fruto falso: na verdade, é um siconio, ou melhor, uma infrutescência dentro do qual estão presentes os frutos reais, os aquênios, representados pelas sementes, cada um dos quais deriva de uma flor.

Quando você compra uma figueira jovem em um viveiro, o primeiro passo é plantá-la adequadamente. Por ser uma planta muito potente e luxuriante, com rápido crescimento, é importante deixar em torno do espaço necessário para que ela se desenvolva livremente e sem impedimentos. Geralmente, você precisa deixar cerca de seis a dez metros de espaço ao redor da figueira. Além disso, deve ser colocado em um solo que foi previamente enriquecido com fósforo e substância orgânica.Depois de plantado, o próximo passo é fazer um corte limpo da parte apical da planta, chamada de cobertura. Este tipo de poda tem o objetivo de formar a futura árvore e consiste, precisamente, em cortar o figo com um corte de 160 a 180 centímetros do solo. Deve ser realizado no início da primavera.Poda de produção de figo - como e quando fazê-lo



O passo seguinte à poda do treinamento é a poda da produção ou manutenção da figueira, que deve ser realizada no final do inverno, período que coincide com o novo ciclo vegetativo da própria árvore. Esse procedimento tem como objetivo manter os cabelos arrumados, compactos e arejados e consiste em encurtar os galhos por muito tempo ou remover galhos mortos ou danificados pelos agentes atmosféricos ou crescer em uma direção interna ou vertical (que não segue o padrão harmonioso de toda a planta). De fato, os galhos devem se desenvolver em uma direção horizontal ampliada, sem tocar e de maneira arejada. Também os ventosas (galhos que começam a se desenvolver a partir da base ou das raízes da figueira) devem ser eliminados, para evitar que absorvam todos os nutrientes, enfraquecendo a planta principal.

Poda do figo: atenção às doenças da figueira e sua linfa irritante



Quando procedemos à poda da figueira, devemos prestar muita atenção à seiva que provém naturalmente dos cortes feitos nos galhos: essa seiva acaba sendo particularmente irritante se entrar em contato com a pele, as mucosas ou os olhos, tanto quanto causar queimaduras leves. Precisamente por esse motivo, é aconselhável usar sempre os dispositivos de proteção adequados, como luvas, óculos, máscara e macacão. No entanto, em caso de contato, é sempre melhor ir à sala de emergência, pois a figueira é muito afetada por adversidades climáticas, como geadas. Além disso, eles também podem estar sujeitos a ataques de patógenos e parasitas, como insetos que são capazes de causar séria deterioração das plantas. Finalmente, a figueira também teme a podridão das raízes e o câncer bacteriano.


Vídeo: Aprenda o passo a passo para realizar a poda de formação da figueira. Programa Terra Sul (Março 2021).