+
Jardim

Cultivar lavanda


História e propagação de lavanda


A alfazema é uma planta aromática incluída na família 'lamiaceae' e pertencente ao gênero 'lavandula'. A palavra lavanda vem do verbo 'lavaggio' e do latim gerundio que indica o que deve ser lavado. O nome refere-se ao fato de que a planta era usada desde os tempos antigos para perfumar o corpo. Na natureza, podemos encontrar pelo menos cinquenta variedades diferentes, mais ou menos perfumadas. O cultivo de lavanda é predominantemente de origem européia e é difundido principalmente nos países da bacia do Mediterrâneo. É também uma planta típica da Provença, onde encontramos uma variedade de lavanda que leva o nome da região francesa. No entanto, esta espécie herbácea é muito rústica e se adapta bem aos solos áridos, pedregosos e íngremes do centro-sul da Itália.

Características e principais variedades de lavanda



Para cultivar lavanda e conhecer todos os seus segredos, é aconselhável saber exatamente como a planta está estruturada em suas principais características. A lavanda é um arbusto perene perene de tamanho limitado que pode atingir um metro de altura. Consiste em pequenas hastes ramificadas nas quais crescem folhas estreitas, longas e cinza claro. A folhagem é muito perfumada e no verão muitas flores pequenas florescem em espigas de azul e roxo. Uma das variedades mais comuns de lavanda é a 'officinalis', originária dos países mediterrânicos e com flores azuis e roxas. Outro tipo desta planta são as 'stoechas' de lavanda, típicas de fundos siliciosos e distinguidas por um tufo roxo acima das flores. Finalmente, podemos encontrar a espécie 'angustifolia', da qual também existem variantes com flores brancas, vermelhas e azuis.

Aprenda a cultivar lavanda



Você pode cultivar lavanda no jardim ou plantá-lo em uma panela para mantê-lo dentro de casa ou em uma varanda. Geralmente é uma planta que não possui requisitos especiais em relação à exposição. Basta colocá-lo em uma posição bastante ensolarada ou, em qualquer caso, com uma leve sombra. A panela a escolher deve ser grande o suficiente, pois a lavanda tem raízes extensas e não gosta de espaços apertados. O solo deve ser fértil, neutro e bem drenado. Em seguida, adicionaremos uma certa quantidade de areia e calcário para melhorar a raiz da planta. A lavanda não tolera solos muito úmidos e água estagnada. Depois será regado regularmente, secando o solo entre uma irrigação e outra. A poda da planta é necessária apenas no final da floração para eliminar os caules secos e os galhos secos.

Cultivo de lavanda: uso e propriedades benéficas da lavanda



O aroma característico da lavanda vem dos óleos essenciais produzidos por algumas glândulas espalhadas nas folhas e nas flores. Uma parte importante da lavanda são as flores que são coletadas em momentos diferentes, de acordo com o uso que vamos fazer. Uma vez coletados, eles devem ser secos e mantidos em tigelas ou sacos. A lavanda é pouco usada na cozinha, principalmente para aromatizar vinagre, vinho e licor. Muito bom também é mel de lavanda, excelente para aliviar distúrbios respiratórios. O óleo essencial da planta confere à planta importantes propriedades curativas. De fato, a lavanda possui boas qualidades anti-sépticas, diuréticas e desinfetantes. Também ajuda a aliviar dores abdominais, artrite e é um sedativo leve. Finalmente, a essência da lavanda pode ser inalada para tratar resfriados e tosses.


Vídeo: Lavanda - Como cultivar (Março 2021).